Friday, November 28, 2008

com ou sem

por mim era já hoje...

por mim já tinha sido e por ti realmente tb?



Monday, November 24, 2008

Level

seven less

3rd level reachead

Friday, November 21, 2008

leve

Tou 5 kilos mais leve mas muito mais pesado.

Monday, November 17, 2008

Lost?

Como posso estar perdido, se não tenho lugar para onde ir?

Tuesday, November 11, 2008

A f DaY f of ShIt


basicamente lembrei-me da porra de um sino vermelho eternamente sem pilhas que vivia num armário escondido.
Nos 290 dias que ele se escondia sem pilhas, contava-lhe os dias que faltavam para ele funcionar e tocar a melodia que marcava o frio o cheiro e ritmo dum momento...era simplesmente a porra de um sino vermelho.

também me lembro dos dias brilhantes e ausentes de ruído interrompidos pela porra de uma melodia ascendente e descendente...dizia-se que no dia seguinte chovia...e eu nunca percebia porquê...mas o que é certo é que chovia, havia alturas que nestes dias brilhantes e silenciosos temia a chegada da porra desta melodia...e era um simples melodia.

lembro-me de momentos de pânico que doeram, momentos de queda descendente até ao embate surdo de um estrondo que só eu vi e senti e e então? ...grande coisa...guardo-o para mim...há embates bem piores e melo dramatismos nunca foram a minha especialidade, estranho não é? é que nem eu consigo perceber, nem eu nem ninguém, mas também não houve quase ninguém, nem sino nem melodia.

e cá estou eu, alvo dos meus próprios tiros pouco certeiros que agora me atingem enquanto ricochetes de não entender o caminho certo, novamente sem sino e sem melodia.

citando-me noutras circunstâncias «qualquer dia acontece e pode ser que ainda vá a tempo»
, no entanto e normalmente o que acontece é que nunca há tempo, consequência da distracção ou consequência não sei bem de que, consequências desta coisa chamada vida, consequência de uma melodia mal ouvida e de um sino que nunca tocou.

Moral da história, vai haver um dia que tenho uma melodia até lá onde guardo as pilhas?


Sunday, November 9, 2008

acho que vou...

...indo.

Wednesday, November 5, 2008

Yes o caraças!

Hoje o dia começou da melhor maneira, com uma daquelas reuniões proféticas de motivação de equipa ou coisa que o valha.

Nunca gostei nem gosto de conversas que filtram a realidade e a transformam assim numa coisa tipo ilha no paraíso...enfim...

Original original, foi o aproveitar de boleia da eleição do Barak Obama e a sua frase "Yes you can!", frase esta que foi dita cerca de 17 vezes como chave ideologica, quase ao estilo de Sun Tzu.

Nem o orador era oriental, muito menos de origem Queniana (do Quénia) e confesso que cada vez que ouvia esta frase, me dava vontade de chorar entre outras coisas, como cantar o hino americano, comer hamburgers, atacar um colega à paulada coisas deste tipo, coisas tipicas dos EUA.

Como sugestão diria e que tal dizer "Yes I Cant ?"

Tuesday, November 4, 2008

A má disposição...

Já me irrita ouvir determinadas vozes bem como ler algumas imbecilidades proferidas e mal escritas por alguns dos profetas da desgraça, no entanto acredito que dado o elevado nível de parvoíce, ainda não descobriram esse talento que não se encontra escondido.

Vou definitivamente dedicar-me ao "macramé" para ficar ao nível destes profetas, até porque segundo a definição que encontrei algures na net...

"
O Macramé é uma técnica de tecer fios que não utiliza nenhum tipo de maquinaria ou ferramenta. Utiliza somente as mãos. Trabalhando com os dedos, os fios vão se cruzando e ficam presos por nós, formando cruzamentos geométricos, franjas e uma infinidade de formas decorativas."

Em resumo:

Vou passar a utilizar os dedos para cruzar fios que irão ficar eternamente presos em nós que de nada servem a não ser para criar uma infinidade de formas decorativas...

Haja paciência...